Igreja de Santiago de Évora

Localização estrutural dos conteúdos:
Localidade:
Évora
Entidade detentora:
DIVERSAS (ver o campo Entidade detentora para cada unidade descrita)
Datas de produção / acumulação:
1270/03/15
História custodial e arquivística:

Apesar da grande maioria da documentação do fundo da igreja de Santiago de Évora se encontrar depositada na Biblioteca Pública de Évora (BPE), nomeadamente no núcleo dos Pergaminhos Avulsos , também existem algumas unidades arquivísticas no Arquivo Distrital de Évora (ADE), mais concretamente no fundo da Câmara Eclesiástica, e no Arquivo da Sé de Évora (ASE).

Conteúdos do fundo:
Informação contida em outros fundos:
  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1473/01/11
    Tipologia documental:
    Instrumento de Consentimento
    Nível:
    Documento simples

    A igreja de São Pedro de Évora concede autorização para que Vasco Fernandes e Maria Dias, moradores na cidade, vendam o domínio útil de umas casas, da referida igreja, localizadas na cidade, na rua dos Touros, a Inês Martins, viúva de Martim Gil, por quatro mil e setecentos reais brancos.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1483/10/05
    Tipologia documental:
    Compra/venda
    Nível:
    Documento simples

    Pedido de autorização de venda realizado entre os clérigos da igreja de São Pedro de Évora e Beatriz Gonçalves, representada por Diogo Pedreira, que trazia emprazada à igreja, em três vidas, uma casa só, localizada na cidade, junto ao Muro Quebrado, por vinte reais, pagos pela Páscoa. A foreira pede autorização à igreja para vender o domínio útil do imóvel a Luís Alvares, escrivão perante os vigários, por mil reais brancos. Os clérigos autorizam a transacção, estabelecendo-se novo emprazamento, em três vidas, pelo mesmo foro.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1485/01/18
    Tipologia documental:
    Emprazamento
    Nível:
    Documento simples

    Emprazamento, em três vidas, de uma vinha em panasqueira da igreja de São Pedro de Évora, localizada no termo da cidade, no caminho do Olival – confronta com azinhaga de João Mateus; com vinha da igreja de Santiago de Évora; com vinha de João Alvares, filho de Álvaro Parto, barbeiro, criado do senhor cardeal; com vinha que foi de Lopo Vaz de Camões; com panasqueira de Lopo Vaz; com vinha de uns órfãos de quem é tutor Álvaro Gonçalves; e com um chão da igreja de São Pedro – a João Gonçalves, amo de Fernão de Melo, e a sua mulher Margarida Anes, com a condição de plantarem uma vinha durante os 5 anos seguintes e de pagarem, durante a vida da primeira pessoa, apenas o dizimo à igreja, depois deve pagar a segunda pessoa vinte reais e a terceira trinta reais, pelo São Martinho.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1488/01/09
    Tipologia documental:
    Emprazamento
    Nível:
    Documento simples

    Emprazamento, em três vidas, de duas courelas de vinha e um pedaço de terra da igreja de São Pedro de Évora, localizados no termo da cidade, no Peito da Galé, no caminho dos Arcos – confrontam com o referido caminho; com vinha da igreja de Santiago, que traz Afonso Gonçalves, bacharel da Sé; com vinha da igreja de São Pedro, que traz Martim Anes Tabaco; com chão de Álvaro Afonso, cutileiro – a Álvaro Fernandes, banheiro da cidade, e a sua mulher Maria Gonçalves, por cento e cinquenta reais brancos ou cinco reais de prata, pagos pelo São Martinho.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1496/04/27
    Tipologia documental:
    Encampação e Aforamento
    Nível:
    Documento simples

    Encampação e aforamento realizada entre os clérigos da igreja de São Pedro de Évora e Martim de Aguiar, escudeiro, e sua mulher Catarina Rodrigues Madura, que traziam emprazada à igreja, em duas vidas, uma casa só pequena, localizada na cidade, na rua de São Vicente, ao muro quebrado – confronta com casas de Gonçalo de Sousa, fidalgo, foreiras à igreja de Santiago; e com quintal e casas do dito Gonçalo de Sousa – por vinte reais brancos. Os foreiros, alegando que a casa se encontrava muito danificada, solicitam aos clérigos que a recebessem por encampação. Os clérigos aceitaram a encampação e aforaram de seguida o imóvel ao dito Gonçalo de Sousa e a sua mulher Leonor Ribeira, com a condição de refazerem a casa e de pagarem do foro vinte e quatro reais brancos, pela véspera de Natal.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1496/11/22
    Tipologia documental:
    Aforamento
    Nível:
    Documento simples

    Perante os clérigos da igreja de São Pedro de Évora foi dito que Diogo Rodrigues Viegas e sua mulher Brites Nunes, moradores na cidade, traziam aforada uma panasqueira de vinha com um pedaço de chão da igreja, localizada no termo da cidade, pelo caminho do Olival, em Vale de [Flores] – confrontam com vinha da igreja de Santiago; com vinha de uns órfãos que traz Álvaro Gonçalves; e com azinhaga de João Mateus – por cinquenta reais, pagos pelo São Martinho, e que os foreiros não tinham carta de aforamento e por isso os clérigos queriam receber a vinha. Os foreiros solicitam que a panasqueira lhe seja novamente aforada com a condição de fazerem dela vinha e de pagarem de foro cinco reais. Realiza-se ainda outro aforamento de uma vinha da mesma igreja, localizada no termo da cidade, no caminho de Arraiolos – confronta com vinha de Rodrigo Anes Tarique (?); com vinha de Catarina Anes, tosquia; e com azinhaga de Vasco Fernandes, cabelo loiro – por quarenta e cinco reais brancos.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1420/11/24
    Tipologia documental:
    Aforamento
    Nível:
    Documento simples

    Aforamento de um chão, da igreja de São Pedro de Évora, localizado no termo da cidade, ao Rebentão, a João Vasques e a Constança Gonçalves, moradores em Évora, por trinta soldos de moeda antiga, pagos pelo Natal.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1420/11/24
    Tipologia documental:
    Aforamento
    Nível:
    Documento simples

    Aforamento de um chão, da igreja de São Pedro de Évora, localizado no termo da cidade, no caminho da Retorta, a Gil Eanes, criado de Lopo Martins, que foi arcediago de Évora, e a Catarina Gonçalves, moradores em Évora, por trinta soldos de moeda antiga, pagos pelo Natal.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1437/05/23
    Tipologia documental:
    Sentença
    Nível:
    Documento simples

    Sentença dirigida por Afonso Airas, vigário perpétuo da igreja de Santo Antoninho de Évora e ouvidor geral do bispo D. Álvaro, relativa a um processo entre a igreja de São Pedro de Évora e Luís Fernandes Vieira, morador em Évora, estando em questão a posse de um ferragial, localizado no termo da cidade, junto à porta do Moinho de Vento.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1461/09/17
    Tipologia documental:
    Emprazamento
    Nível:
    Documento simples

    Emprazamento, em três vidas, de um ferragial, da igreja de São Pedro de Évora, localizado no termo da cidade, junto ao Rego da Várzea, a João Vaz Castelão e a Mor Rodrigues, por quarenta soldos antigos, pagos por Santa Maria de Agosto.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1463/06/06
    Tipologia documental:
    Compra/venda
    Nível:
    Documento simples

    Pedido de autorização de venda realizado entre os clérigos da igreja de São Pedro de Évora e Fernando Esteves, oleiro, e Leonor Esteves, moradores em Portel. Estes traziam emprazadas umas casas, da referida igreja, localizada na cidade, na rua dos Mercadores.
    Pedem autorização à igreja para vender o domínio útil do referido bem a Rui Gonçalves, carpinteiro, e a Inês Álvares, por quinhentos reais brancos. Os clérigos autorizam a venda.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1483/10/25
    Tipologia documental:
    Compra/venda
    Nível:
    Documento simples

    Beatriz Gonçalves, viúva de Pedro de Castro, solicita autorização aos clérigos da igreja de São Pedro de Évora para vender, a Luís Álvares, o domínio útil de uma casa, localizada na cidade, ao Muro Quebrado, que trazia emprazada em três vidas e pela qual pagava vinte reais pela Páscoa.
    A casa foi vendida por mil reais brancos.

  • Fundo:
    Mosteiro de São Bento de Cástris de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1387/09/01
    Tipologia documental:
    Emprazamento
    Nível:
    Documento simples

    Emprazamento, em três vidas, de um ferragial, do mosteiro de São Bento de Cástris de Évora, localizado no termo da cidade, junto à Fonte das Bravas, a João Esteves, filho de Estêvão Anes Trigueiro, morador na cidade, por quatro libras e meia de qualquer moeda, pagas em dia de Santa Maria de Agosto.

  • Fundo:
    Mosteiro de São Bento de Cástris de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1459/09/27
    Tipologia documental:
    Sentença
    Nível:
    Documento simples

    Sentença régia resultante de uma demanda entre o mosteiro de São Bento de Cástris e Martim Fernandes, que fora tabelião, morador em Évora, sobre um ferragial, na cidade, pertencente ao mosteiro, e de que Martim Fernandes se apossara dizendo tê-lo comprado a João Esteves Longo. Este último disse não lhe ter vendido o referido ferragial e, na sequência do pedido das religiosas para que o rei lhes mandasse dar a posse da terra, a sentença foi favorável ao mosteiro.

  • Fundo:
    Convento de São Francisco de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1318/03/16
    Tipologia documental:
    Doação
    Nível:
    Documento simples

    Carta de doação de D. Catarina mulher de [...] Rodrigues (?) em que faz doação a sua irmã, Joana Domingues, de vários bens com obrigação dela lhe fazer cantar cada ano um anal de missas, depois da sua morte, no convento de São Francisco de Évora e no convento de São Domingos de Évora.

  • Fundo:
    Igreja de Santa Maria do Bispo de Montemor-o-Novo
    Datas de produção/acumulação:
    1380/04/22
    Tipologia documental:
    Aforamento
    Nível:
    Documento simples

    Aforamento que fazem os raçoeiros da igreja de Santa Maria do Bispo de Montemor-o-Novo a Vicente Anes e a sua mulher, Constança Pires, de Lisboa, de uns ferragiais e de uns pardieiros em Lavre e seu termo, por três libras e seis galinhas, pagos pelo Natal.

  • Fundo:
    Convento de São Francisco de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1525/01/04
    Tipologia documental:
    Compra/venda
    Nível:
    Documento simples

    A Santa Casa da Misericórdia de Évora vende por arrematação, uma herdade, situada no termo de Évora, onde chamam Benassilbe (?), ao mosteiro de Santa Clara de Évora, por trinta e sete mil e duzentos reais, com obrigação de dar um moio de trigo a Filipa de Melo, freira no mosteiro.
    A herdade foi deixada à Misericórdia por testamento de Aires de Melo, fidalgo da Casa Real e seu capelão, de quem o provedor da Misericórdia era testamenteiro.
    Arrematação feita por carta de recomendação de D. João III datada de 06 de Novembro de 1524.
    O mosteiro de Santa Clara é representado pelo licenciado Pedro Gomes Teixeira, seu procurador.

  • Fundo:
    Albergaria de São Brás de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1440/07/09
    Tipologia documental:
    Doação
    Nível:
    Documento simples

    Doação que fez João Gonçalves, bacharel da Sé e raçoeiro da igreja de Santiago, à albergaria de São Brás de Évora, de um quintal que se encontrava emprazado a André Vasques, escrivão da Câmara.

  • Fundo:
    Mosteiro de São Bento de Cástris de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1357/03/05
    Tipologia documental:
    Testamento
    Nível:
    Documento simples

    Testamento de Sancha Esteves no qual deixa, ao mosteiro de São Bento de Cástris de Évora, a herdade de Almansor, localizada no termo da cidade, tendo como contrapartida a celebração de dois aniversários.

  • Fundo:
    Igreja de São Pedro de Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1419/11/20
    Tipologia documental:
    Emprazamento
    Nível:
    Documento simples

    Emprazamento que faz Afonso Anes, criado de Luís Gonçalves, tesoureiro da igreja de Évora e prior da igreja de São Pedro da mesma cidade, a Lourenço Anes, criado do rei que estava presente na cidade, de um ferragial que ficava junto da cidade e pertencia ao prior e não aos raçoeiros. É emprazado em vida dele e da mulher, por sete libras antigas, pagas em Santa Maria de Agosto.

  • Fundo:
    Tabelião: João de Ares / Évora
    Datas de produção/acumulação:
    1341/10/21
    Tipologia documental:
    Doação
    Nível:
    Documento simples

    Vasco Lourenço e Catarina Lourenço dão e outorgam a João Afonso Baina e a sua mulher, Teresa Afonso, duas courelas de herdade que têm em Almansor, termo de Arraiolos, as quais obtiveram de Vicente Pires por uma soma de dinheiro que lhe ficaram obrigados a pagar. Assim doavam as duas courelas e os que as recebiam obrigavam-se a esse pagamento e a ajudarem os doadores a demandarem a metade da herdade de Almansor.

  • Fundo:
    Igreja de Santa Maria do Bispo de Montemor-o-Novo
    Datas de produção/acumulação:
    1390/08/26
    Tipologia documental:
    Cláusula de Testamento
    Nível:
    Documento simples

    Cláusula de testamento de Pai Lourenço em que destinou a terça parte dos seus engenhos de fazer bureis, situados na ribeira de Canha, para que sua mulher, Margarida Anes, os usufruisse em vida e mandasse dizer dois aniversários pelas suas almas e de seus antecessores aos raçoeiros de Santa Maria do Bispo de Montemor-o-Novo. O testamento fora feito em 11 de Junho de 1384. Margarida Anes casara novamente com Afonso Airas. A cláusula é trasladada a pedido dos raçoeiros feito a Gonçalo Anes, vigário do bispo D. João em Montemor e prior da igreja de Santiago. No mesmo documento é feito um acordo entre Afonso Airas e a sua mulher, Margarida Anes, e os raçoeiros da referida igreja para que aquela pagasse toda a vida dez libras aos raçoeiros para fazerem os aniversários e para que os engenhos após a sua morte ficassem à igreja.

Descrição documental:

Francisco Segurado
Fátima Farrica

Recolha documental:

Joaquim Serra
Francisco Segurado
Fátima Farrica